Últimos assuntos
» A Piscina
Ter Jun 26, 2018 7:21 pm por Niara A. Kijani Odion

» Wiztagram da Chanya
Sab Nov 18, 2017 12:37 pm por Niara A. Kijani Odion

» Suíte do Casal
Sab Nov 11, 2017 9:27 pm por Aalyah M. Kantayeni Odion

» Sala de Estar
Sab Nov 11, 2017 1:53 am por Aalyah M. Kantayeni Odion

» Playground
Sab Nov 04, 2017 2:39 am por Niara A. Kijani Odion

» A Academia
Sab Nov 04, 2017 2:26 am por Niara A. Kijani Odion

» Câmara Secreta
Sab Nov 04, 2017 2:16 am por Niara A. Kijani Odion

» O Berçário
Sab Nov 04, 2017 1:41 am por Niara A. Kijani Odion

» Quarto das Crianças
Sab Nov 04, 2017 1:34 am por Niara A. Kijani Odion

Dezembro 2018
SegTerQuaQuiSexSabDom
     12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31      

Calendário Calendário

Bem-Vindo
----------------------- Potherhead ----------------

- Você é um bruxo Harry.
- Eu, eu sou o que?
- Um bruxo, e vai ser um bruxo de primeira se tiver treinado um pouco.
- Não, o senhor se enganou. Sabe, eu não posso ser um, um bruxo. Eu, sou o Harry, só Harry.


----------------------- TRAMA CENTRAL ----------------

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua. Ut enim ad minim veniam, quis nostrud exercitation ullamco laboris nisi ut aliquip ex ea commodo consequat. Duis aute irure dolor in reprehenderit in voluptate velit esse cillum dolore eu fugiat nulla pariatur. Excepteur sint occaecat cupidatat non proident, sunt in culpa qui officia deserunt mollit anim id est laborum.


AdmInistração
----------------------- ADMINISTRAÇÃO ------------------

CREDITO

----------------------- CRÉDITO -------------------------

Skin feita por Hardrock de The Captain Knows Best. Skin instalada por Unicórnio e editada por Cervo de Always.
Parceiros

Fórum grátis


A Piscina

Página 3 de 3 Anterior  1, 2, 3

Ir em baixo

A Piscina

Mensagem por Niara A. Kijani Odion em Sab Nov 04, 2017 2:35 am

Relembrando a primeira mensagem :


Piscina
 A piscina é grande e possui várias profundidades e é o foco principal do ambiente, valorizada pelo teto sulcado e pelas luzes que a cercam. Um armário grande organiza toalhas e roupões limpos, mantendo-os em fácil acesso, e, ao seu lado, duas mesas podem ser utilizadas pelos banhistas para lanches e outros momentos de descontração. Uma das laterais do ambiente mantém uma estação bar, onde não faltam alimentos e bebidas de todos os tipos e para todas as ocasiões.
avatar
Niara A. Kijani Odion
Responsável por Crônicas e Contos

Mensagens : 326
Data de inscrição : 07/09/2017
Idade : 29
Localização : Londres

Ficha Bruxa
Galeões: 15.500

Voltar ao Topo Ir em baixo


Re: A Piscina

Mensagem por Aalyah M. Kantayeni Odion em Ter Dez 26, 2017 4:13 pm


THE BEST SURPRISE!!!
But You Almost Killed Me!


O
coração de Niara espancando seu peito, o seu rosto pálido e seus olhos inertes ao vir de encontro com meus braços, me faz repensar em tudo. Eu sempre estive preparada para ser mãe, uma de cada vez. Não cheguei a cogitar a possibilidade de uma gestação múltipla, até porque sempre pensei um tentar o desenvolvimento de um embrião por vez. O que me preocupava em tudo, era saber a possível quantidade de filhos Niara e eu teríamos, uma vez que não consegui ler a papelada médica. Respiro fundo quando sinto Ni as mãos tremulas de Ni, segurando as minhas gélidas. Espanto os pensamentos e tento ser positiva, mas não consigo comemorar junto a família. Maliki parece ser o único a perceber. Nem Chay, que sempre faz a analise crítica das cenas antes de todos, estava empolgada demais, entornando uma garrafa de vinho no gargalo e gritando que seria madrinha. -Meu bem, me espera...- Caminho atrás de Ni que me solta de súbito e caminha até a janela. Sua voz e fraca e quase inaudível. A abraço carinhosamente por trás, beijando sua face demoradamente assim que ela termina de falar. -Eu sei que você está assustada, amor.- Falo baixo em seu ouvido, respiro fundo antes e prosseguir. -Não vou mentir para você, eu também estou! Mas a gente já passou por tantas coisas que eram realmente ruins. -Olho para o céu limpo e estrelado se contrapondo com o vento gelado que vinha do lado de fora. -Sei que você está contrariada com muitas coisas e vai ficar com outras mais...Posso ter perguntar uma coisa? -Ela assente com a cabeça. -Ter uma criança é tão ruim assim? -Não espero ela responder. -Não queria que fizesse nada por mim, senão por nós duas. Queria que estivesse à vontade...Esquece!...Eu sempre vou estar aqui, do seu lado, se lembra disso! Apenas... -A abraço mais forte.- Nós sempre demos um jeito em todas as situações e não vai ser diferente. Você não é uma fracote, eu conheço a minha mulher. Nós vamos fazer isso juntas amor. Não tem como dar errado. -A cubro de beijos.- Só mais uma coisa... Assim, você se lembra da quantidade de óvulos que foram fecundados e introduzidos em você? O médico falou sobre chances maiores se introduzidos mais zigotos?....









# From the first day till forever!

JUST BE STRONG.


1


Aalyah Dulane Makini Kantayeni Odion
I'M BRINGIN' SEXY BACK!
avatar
Aalyah M. Kantayeni Odion
Vice-Chefe dos Domadores de Dragão

Mensagens : 292
Data de inscrição : 07/09/2017
Idade : 27
Localização : Londres

Ficha Bruxa
Galeões: 15.500

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Piscina

Mensagem por Niara A. Kijani Odion em Sab Dez 30, 2017 12:05 am

Just The First Of Too Many Days  
Love is a shadow that runs away from who sighs for it


Assustada era um adjetivo que, embora me coubesse muito bem, parecia ainda muito distante de conseguir descrever o que estava sentindo. Era algo tão aterrorizante e ao mesmo tempo tão bom, tão bagunçado, tão diferente da minha habitual monotonia emocional que simplesmente não sabia o que fazer ou como transparecer isso de uma forma que fosse útil pra nós duas.
Ela estava cem por cento correta, passamos por coisas muito piores, coisas que eram de fato ruins,  mas o que ninguém conseguia ver é que o meu problema não era com o fato de estar grávida ou com quantos filhos eu teria exatamente. Me preocupava a mãe que eu tinha a certeza de que eu não seria capaz de ser e tudo o que ia ser destruído nos caminhos das tentativas.
As imagens dos meus poucos, mas nada agradáveis encontros com Aida pairam sobre meus olhos. Me aterroriza a ideia de me tornar alguém como ela. Só de imaginar Aalyah olhando pra mim como olha pra ela sinto os pêlos do corpo se encresparem.
Comparadas a isso, quaisquer das minhas frustrações simplesmente não tinha valor algum, até porque, apesar de tudo, eram coisas superficiais e passageiras. Embora poucos ontem, eu reconheço isso.
- Não queria que fizesse nada por mim... - Maldigo a sensibilidade em silêncio quando sinto essas palavras me doendo como uma ferida aberta. A última coisa que queria era que Aalyah também pensasse que tudo o que fiz foi por desespero, mas não discuto. Já não sabia com que emoção lidar primeiro, logo prefiro continuar em um silêncio excruciante, concentrada em lhe ouvir mais do que falar. Sabia que se o fizesse de novo, soaria tão frágil quanto um papel e já me sentia humilhada o suficiente depois do escândalo de Amara.
Olhando pra tudo o que mudou de um ano pra cá,  me pergunto as vezes se Aalyah é capaz de ver além dessa superfície, se ela consegue ver essa bagunça que tento varrer pra debaixo do tapete, estes segredos que quero tanto que ela nunca descubra. Ainda mais importante, me questiono como seria se ela descobrisse. Será que ainda assim, confiaria tanto em mim?
Me viro, passando os braços ao redor do corpo de Aalyah, e me permito a fraqueza de enterrar o rosto em seu pescoço rezando baixinho pra que nada a levasse a descumprir  promessa de estar ao meu lado. Já não sei mais da minha força,  mas tenho a certeza de que não basta para seguir sozinha, não com uma criança.  Não mais.
Sorrio fraco quando ela me beija, espiando enquanto Adara descia as escadas com seu amasso nos braços, provavelmente buscando alimentá-lo. Tento disfarçar, mas sei que viu a verdade em meus olhos pois logo pousou a mão protetora sobre minha cabeça, me puxando de volta pra ela. - Amor, desculpa, mas eu não consigo lembrar de nada agora. - Minha voz era um sussurro tão baixo que já não sei se podia ser escutada. - Eu... Tem muita coisa na minha cabeça, depois você vê no papel em casa... Pode ser? - Meu tom era de súplica. Não queria mais pensar nisso, não queria mais falar de teste nenhum de nada. Para dizer a verdade, por um momento, eu quis simplesmente sumir pra só voltar quando tudo estivesse acabado,  mas embora soubesse que poderia fazê-lo, também sabia que me faltavam os culhões para tanto. - Acho que isso tudo está mexendo um pouco demais comigo, mas fica tranquila, eu dou conta. - Minha voz mostrava uma confiança que eu não tinha,  embora mantivesse meu tom sussurrado. - Não tem como dar errado. - Selo meus lábios aos dela demoradamente, tentando me acalmar e, ao mesmo tempo, fugir do olhar investigativo que ela lançava sobre mim. Volto os olhos para a confusão agora estampada nos olhos dos demais. Em algum momento, a comemoração cessou e finalmente perceberam que nós éramos as únicas a não comemorar. Suspiro, vestindo eu melhor olhar tranquilo para disfarçar, e abraço minha mãe, que ainda estava tão extasiada de alegria que parecia não conseguir raciocinar.
Acabamos presas em uma "formalidade" comemorativa que incluía uma grande quantidade de risos falsos (da minha parte, óbvio), conversa fiada e abraços exagerados. A verdade é que por mais feliz que eu estivesse, e eu estava, eu tinha dúvidas e temores o suficiente pra querer única e exclusivamente voltar para o apartamento e tentar reencontrar aquela bolha de felicidade pacífica que tínhamos construído, na qual, por um momento que fosse, tinha me sentido tão certa de que eu seria capaz.




01


Última edição por Niara A. Kijani Odion em Sab Fev 03, 2018 6:19 pm, editado 1 vez(es)
avatar
Niara A. Kijani Odion
Responsável por Crônicas e Contos

Mensagens : 326
Data de inscrição : 07/09/2017
Idade : 29
Localização : Londres

Ficha Bruxa
Galeões: 15.500

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Piscina

Mensagem por Aalyah M. Kantayeni Odion em Sab Fev 03, 2018 4:18 pm


THE BEST SURPRISE!!!
But You Almost Killed Me!


M
e arrependo de ter feito todas as perguntas mais estupidas possíveis a Ni no momento em que enxerguei temor em seus olhos. Me expressei de maneira tão escrota ao perguntar sobre filhos e falar que não queria que fizesse aquilo por mim e logo engatei com um interrogatório médico sem fundamento para o momento, que, mesmo ela tentando vestir sua melhor capa, era fácil para mim ver Niara através dela. Haviam medos ocultos, muitos deles desconhecidos até para mim, mas que eu iria decifrar. O amor é assim, compartilhar os sentimentos, independente do que o outro pense e perdoar. Parece utópico, mas não para mim. Acredito no amor como sendo verdadeiro e, salvo uma traição, onde vejo que já não há mais sentimentos verdadeiros, não há razões para não perdoar.  Acabo por lembrar de quando ainda estava no Saint Mungus, quando ela me confessou que relutava em ser mãe pois não queria ser como a minha, não queria uma maternidade criada. Sabia que ela estava se preparando aos poucos para ser mãe de uma criança, mas, mais que um filho, em sua cabeça, ela falharia. A verdade é que nem sei se estava preparada para aquilo. Me arrependo ainda mais de minhas palavras. A abraço forte e beijo o topo de sua cabeça, quando ela se esconde em meu peito. Queria que ela soubesse que eu sempre estaria ali, para ela, para as crianças, para o que viesse... -Tudo bem, meu anjo! No apartamento, amanhã, depois que descansarmos, eu vejo isso. -Beijo suas mãos, agora um pouco mais quentes. Apenas concordo com a cabeça quando me pede para ficar tranquila. Sei que não ficaria de maneira nenhuma. -É, não tem como dar errado... - Sussurro e abro um sorriso, mas ambas sabíamos que a possibilidade de tudo dar bem errado era imensa. Niara se trasveste novamente e passa a ser o ser mais calmo do lugar. Odiava vê-la assim, de maneira a qual não era. Sei que já havia disfarçado sentimentos por meses e por minha causa. Detestava quando ela erguia seus muros para parecer bem para todos, quando na verdade, estava aos cacos por dentro, mesmo eu não sabendo ou apenas não querendo enxergar o que estava diante de mim.  Decido ir até Maliki e abraçá-lo forte. -Deixa eu adivinhar? Gêmeos é demais para a cabeça de vocês, pirralha?- Suspiro, enquanto meus olhos vigiam cada passo de Niara. -Queria que o problema todo fosse esse, mas relaxa. Não há como dá errado, né? Somos fortes - Ele me abraça mais forte em concordância. A única coisa que eu sabia era que eu queria era pegar a mão de Ni e ir para qualquer lugar em que não pudessem nos perturbar. Queria fechar os olhos e voltar no tempo, quando uma maldita agulha ainda não havia sido usada. Quiça voltar a tempo de nunca ter atravessado o caminho de Ni. Quiça...









# From the first day till forever!

JUST BE STRONG.


1


Aalyah Dulane Makini Kantayeni Odion
I'M BRINGIN' SEXY BACK!
avatar
Aalyah M. Kantayeni Odion
Vice-Chefe dos Domadores de Dragão

Mensagens : 292
Data de inscrição : 07/09/2017
Idade : 27
Localização : Londres

Ficha Bruxa
Galeões: 15.500

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Piscina

Mensagem por Niara A. Kijani Odion em Sab Fev 03, 2018 8:04 pm

Just The First Of Too Many Days  
Love is a shadow that runs away from who sighs for it


Me sentir perdida no espaço tempo era uma sensação que ia e vinha no último ano com uma frequência muito maior do que eu conseguia acompanhar. Em um momento eu estava ali, no meio de todo mundo, sorrindo e acenando, e em uma fração de segundo, minha mente me levava pra qualquer vazio dentro de mim e de repente eu estava lá, afogando nas minhas próprias inseguranças. Antes, eu costumava me perguntar o que tinha feito para afastar Aalyah de mim de um modo tão abrupto. Depois, quando supus que ela simplesmente tivesse me trocado por alguém mais interessante, tentava entender o que me fazia merecer tamanha traição. Agora, tento entender a minha inacreditável capacidade de estragar tudo, mas à essa altura do campeonato, já aceitei que essa é minha sina. Olhando para trás, eu posso listar inúmeras vezes em que eu, única e exclusivamente eu, destruí vários momentos que deveriam ter sido felizes, mas dessa vez eu certamente merecia um troféu. Uma criança era sempre motivo para grandes escarcéus na casa, especialmente pela parte dos pais, mas nem mesmo Aalyah, que esperou e me implorou por isso por anos a fio, parecia feliz. - Niara? Tudo bem? - A voz de Daren me faz desencostar do parapeito da janela em um sobressalto. - Ahn? Ah, tudo bem sim... - Desvio os olhos para o céu lá fora. Era escuro e sem estrelas desse lado da cidade, mas ainda podia vislumbrar a lua em meio às nuvens escuras. - Estava só pensando se... - Me arrependo, mas agora já é tarde. - Se eu devia ou não contar pra Aalyah o que aconteceu quando... - Dou de ombros. - Ela não sabe? Ni, você precisa contar isso pra ela. Não pode simplesmente esconder uma coisa desse tamanho dela como se não fosse nada. - Suspiro sonoramente em reação, me apoiando novamente na janela ao perceber que essa conversa seria longa. - Eu não sei nem se eu estou realmente cogitando contar isso. Desde que a gente voltou as coisas andam tão... estranhas que eu tenho medo de que isso mude tudo, sabe? Ela não tem a obrigação de lidar com isso, eu não quero jogar mais esse peso nas costas dela, ainda mais agora. - Os lábios de Daren formam uma linha fina de repreensão e preocupação que me leva a pensar que talvez eu devesse tomar mais cuidado e manter minhas dúvidas pra mim mesma. - Ni, se isso tudo fosse sobre a Hadiya, eu iria querer saber. Qualquer pessoa que te ame o suficiente vai querer saber e vai se importar. Não é sobre "jogar o peso" em alguém, queira você admitir ou não, é obrigação dela estar do seu lado nessas situações também e se ela não se dispõe a isso, é você quem está com a pessoa errada. - Tento me convencer de que foram os hormônios a flor da pele quando meus olhos enchem de água, mas Daren estava com a mão inteira dentro da ferida. - Ainda mais agora, Niara. Você está grávida! Isso vai mudar sua vida de cabeça pra baixo, vai soltar mas hormônios no seu corpo do que você vai ser capaz de acompanhar e você não pode simplesmente correr o risco de se virar sozinha com isso. - Me deixo ser acolhida por seu abraço quando ele me puxa pela mão, secando os olhos com a outra mão.  - Não precisa ser hoje ou amanhã, mas você tem que contar isso pra ela, ok? Eu duvido muito que ela vá mudar com você por isso, mas se acontecer, você não está sozinha, ouviu? Você sempre vai poder contar com cada pessoa nessa casa. - Meneio a cabeça positivamente, apertando o abraço um pouco mais antes de me afastar pra secar os olhos novamente. - Eu vou pensar sobre isso. - Era tudo o que eu podia prometer. - Mas depois, agora eu vou enfiar a cara em qualquer coisa de comer que eu encontrar pelo caminho, se você me der licença.
Chanya estava na cozinha quando entrei, devorando uma metade de uma torta de chocolate que com toda certeza não foi feita pensando nos adultos. - Não conto nada se você também não contar. - Brinco, cortando uma fatia escandalosa pra mim mesma. - Fique a vontade então, só concordemos em por a culpa na Adara amanhã de manhã. - Rio, abocanhando um pedaço. Nahla estaria cuspindo fogos pela manhã ao perceber que a sobremesa das crianças tinha sido atacada, mas eu poderia simplesmente comprar uma e mandar entregar. Era mais fácil que resistir à tentação. - Ainda nervosa? - Eu sempre comia compulsivamente quando estava ansiosa ou preocupada, logo, não precisava me preocupar em tentar saber como ela teria percebido. - É... - Penso um pouco antes de falar. - Já te passou pela cabeça algum dia que você poderia acabar sendo uma péssima mãe? Tipo, a pior mãe do mundo? - Chay deixa a torta de lado e se vira de frente pra mim ao responder. - O tempo todo, mas, sabe, faz parte da vida temer ser péssimo em alguma coisa, especialmente nisso. Significa que você está ali, disposta a melhorar, a aprender mais. A gente comete erros, não se engane, e esses erros vão doer mais que qualquer coisa na sua vida, mas vai passar e vocês vão crescer com isso. Não dá pra ser perfeita. - Penso um pouco a respeito e em um instante, percebo que eu estava raciocinando demais sobre algo que só poderia ser enfrentado em momentos muito específicos. Era fato que eu tinha muito a aprender, mas era também fato que ninguém nasceu pronto pra isso e, ainda assim, estávamos todos ali, sãos e salvos. Aida e eu somos pessoas totalmente diferentes e eu precisava me lembrar disso, se eu estava determinada a ser melhor que ela, eu seria e fim. - Tem razão.
Viro as costas sem dar explicações, mas com um sorriso tranquilo pairando nos lábios enquanto caminhava em direção ao sofá onde estavam Maliki e Aalyah estavam sentados com o prato na mão. Me sento no colo de Aalyah e estalo um beijo demorado e constrangedor em seus lábios. - Sabe de uma coisa? Eu estava errada. Maternalidade é um sentimento criado e construído sim. O problema de Aida é que ela nunca construiu amor nenhum por ninguém além dela mesma e eu não sou nem um pouco parecida com ela, então tudo bem. - Os dois pareciam tão confusos quanto era possível quando terminei de falar.




01
avatar
Niara A. Kijani Odion
Responsável por Crônicas e Contos

Mensagens : 326
Data de inscrição : 07/09/2017
Idade : 29
Localização : Londres

Ficha Bruxa
Galeões: 15.500

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Piscina

Mensagem por Aalyah M. Kantayeni Odion em Qua Fev 07, 2018 12:19 am


THE BEST SURPRISE!!!
But You Almost Killed Me!


A
s vozes ao fundo não foram suficientes para retirar o meu transe. Já havia perdido a conta das vezes em que me peguei pensando em como a vida seria sem Niara. Não significa que eu não a ame, senão o contrário. É por amá-la demais que penso em tais coisas. A estou sempre preocupando com os meus mil problemas, que mesmo tentando correr, eles teimam em aparecer. Pergunto sinceramente aos putos, por que raios não colocaram alguém normal na vida de Ni? Os meus sentimentos são verdadeiros, tal qual o sol arde no céu. Sei que não seria nada sem Niara, mas às vezes eu preferia ser NADA para vê-la verdadeiramente feliz. -Vocês dois ainda não comeram, crianças...- A voz de mãe me faz levantar a cabeça e notar que Maliki falava algo para mim. Não posso dizer se importante ou não, tampouco o conteúdo. -Obrigada, mãe.- Beijo o topo de sua cabeça como sempre faço em agradecimento e respeito. Retiro as mãos do bolso do agasalho para pegar o prato e decidimos sentar no sofá preto, que mais parecia um puff gigante de tão fofo. Me acomodo da maneira mais confortável possível e paro meu olhar em minha mulher. Estava em uma conversa, ao que me parece, séria, com o irmão mais velho, Darren. Me viro para Maliki, antes que comece a falar ou comer. -Já parou para pensar se sua vida fosse completamente diferente do que ela é?... Digo, se estivéssemos em outro lugar, se os nossos caminhos não tivessem cruzado com os Odion?- Maliki me olha espantado. Não sei o que se passou em sua cabeça a respeito de minha pergunta. -Calma, calminha, pirra. Anda fumando coisas ilícitas ou a pancada na cabeça começou a te afetar agora? O que se passa nessa cabecinha? -Colocou o dedão em minha fronte e rodou devagar. Nem eu sabia explicar o que eu estava sentindo. -Sei lá, Liki! Se lá em Uagadou eu nunca houvesse conhecido a Ni, a vida dela seria diferente, sem essa caralhada de problemas que me acompanha, saca? Eu a amo mais que a mim, mas, tipo, eu acho que esteja cumprido o meu papel de fazê-la feliz. Não sei, bro, estou bugada com essas paradas. -Corro meus olhos para Ni outra vez. Ela passa para a cozinha com o nariz vermelho, sei que chorou. Acabo por me culpar. -Viu? Ela estava chorando! Porra, essas coisas me matam!- Meu irmão se cala por um minuto para pensar. Sei que quando isso acontece, sempre vem bomba. -Bugada, bro! É...Ela te ama, você a ama. Acho que você está pensando em muita besteira e deixado de enxergar a vida, a família, a mulher e a agora, o filho ou filhos maravilhosos que vocês vão ter. Olha, Ly, sinceramente, eu sei que aconteceu muita coisa ruim, mas a Niara não saiu do seu lado em momeamento algum e vice versa. Vocês estão juntas há muito tempo e sei que não é por mero acaso. Vocês precisavam e precisam uma da outra e até um cego consegue ver o quão grande é o carinho e o cuidado que vocês tem uma com a outra. É o tipo de amor que contagia. Dá para ver facilmente o quanto vocês são felizes. Agora, se você quer perfeição, se isola em um quarto sem porta, nanica.- Fiquei calada depois da lavada na cara que levei. Apenas comi minha carne calada. Arregalo os olhos quando Niara, sem aviso, se senta em meu colo e me beija demoradamente, de modo a fazer barulho. Coro, estava na frente de mãe e dos irmãos mais velhos para aquela intimidade. - Sabe de uma coisa? Eu estava errada. Maternalidade é um sentimento criado e construído sim. O problema de Aida é que ela nunca construiu amor nenhum por ninguém além dela mesma e eu não sou nem um pouco parecida com ela, então tudo bem.- Meus olhos cruzaram com os de Liki instantaneamente. Apoiei o prato nas pernas de meu irmão. Ajeitei Ni em meu colo, colocando a minha mão em seu rosto. -Amor, de onde você tirou isso? Você não tem nada a ver com com Aida. NADA. Você é diferente dela em tudo. Ela sempre foi uma mulher de aparências, que mantinha um casamento por dinheiro, tinha filhos para agradar Amal e seguir casada e tirar fotos bonitas para os cartões de natal. No mundo, só existia ela. Não sei nem se um dia ela chegou a decorar nossos nomes! -A trago para mim para um beijo carinhoso.- Não se preocupa! Temos muito a aprender. JUNTAS!- Volto o olhar para Maliki e lhe mostro a língua, em sinal de ''você estava certo'' e me volto para Ni. -Eu te amo, eu amo vocês. -Digo apontado para sua barriga- E eu amo chocolate. -Apanho o garfo que estava em seu pratinho e roubo um cado da torta. -Que foi? É o preço do meu silêncio para não contar que você e a Chay. -Entorto a cabeça para minha cunhada que chegava com o rosto sujo e se sentava no colo de Malki- Estavam comendo a torta de café da manhã das crianças.- Passo creme em seu nariz.









# From the first day till forever!

JUST BE STRONG.


1


Aalyah Dulane Makini Kantayeni Odion
I'M BRINGIN' SEXY BACK!
avatar
Aalyah M. Kantayeni Odion
Vice-Chefe dos Domadores de Dragão

Mensagens : 292
Data de inscrição : 07/09/2017
Idade : 27
Localização : Londres

Ficha Bruxa
Galeões: 15.500

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Piscina

Mensagem por Niara A. Kijani Odion em Qua Fev 07, 2018 1:41 pm

Just The First Of Too Many Days  
Love is a shadow that runs away from who sighs for it


Um gesto de carinho sincero e despretensioso naquele momento era tão acalentador que tudo o que pude fazer foi lhe dar um sorriso escancarado ao retribuir seu beijo. Não me sentia absolutamente radiante, mas de algum modo, o peso em meus ombros parecia muito menor do que antes e estava contente com isso.
Ainda era estranho ouvir alguém falar "com a minha barriga" e não posso negar que era incrivelmente mais abstrato do que eu imaginei que seria, mas era ao mesmo tempo bonito de se ver a interação tão espontânea de Aalyah com o que ainda era só a semente do que se tornaria nosso bebê daqui a algumas semanas. - Que fique registrado que tudo o que eu como vai pros bebês, logo, eu dei a torta das crianças pras crianças. Lógico que convenientemente eu matei minha vontade de comer um chocolate, mas esse não era o objetivo final. - Brinco, dando um tapa de leve no ombro de Aalyah antes de limpar meu nariz, agora pincelado com cobertura. Faço sinal para que Chanya limpasse seu rosto, uma vez que estava com as provas do crime espalhadas pelos cantos dos lábios. - Mas honestamente eu duvido que a senhora Nahla Odion vai brigar com alguém por alguma coisa amanhã. Olha só pra ela! Só falta arrumar um poste e fazer um Poledance de tanta empolgação... -  Aponto minha mãe com um movimento de cabeça e dou risada de sua pose exacerbadamente animada ao lado de meu pai, que acabou sendo convocado por um dos familiares após toda a confusão para ser informado sobre os futuros netos. - É... Dadas as atuais circunstâncias, acho que nosso pecado será perdoado.
Termino a fatia de bolo entre protestos quanto aos pequenos furtos de Aalyah à minha sobremesa e observo o prato em sua mão. A fome ainda rugia em meu estômago, uma vez que meu prato jazia intocado sobre a mesa desde que a balburdia acerca da gravidez começou. - Amor? Será que rola da gente pegar um bom estoque de comida pra eu comer em casa e caçar rumo de cama? Eu estou exausta! -  O peso da semana inteira dedicada ao apartamento e do estresse das últimas horas parecia ter esperado o mínimo momento de tranquilidade para me abater e só conseguia sonhar com o momento em que deitaria na cama e esqueceria até meu nome. - Já, Ni? Vocês nem chegaram direito! Fica aí sentada, o Maliki vai te arrumar alguma coisa pra comer, né, Liki? - Sou obrigada a dar risada quando percebo o beliscão que ele levou "escondido". - Você come e mais tarde vocês vão pro apartamento! - Encaro Aalyah por um segundo e dou de ombros. - Já que você quase arrancou as tripas do coitado com as unhas pra ele me arrumar um prato de comida, é o mínimo que eu posso fazer, né? - Brinco, apoiando a cabeça nos ombros de minha noiva. - Mas, de verdade, eu não vou demorar mais que isso, Chay. Eu estou um caco graças à reforma e todo o resto, mas valeu a pena. Estou apaixonada com cada canto da casa!




01
avatar
Niara A. Kijani Odion
Responsável por Crônicas e Contos

Mensagens : 326
Data de inscrição : 07/09/2017
Idade : 29
Localização : Londres

Ficha Bruxa
Galeões: 15.500

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Piscina

Mensagem por Aalyah M. Kantayeni Odion em Seg Jun 25, 2018 6:16 pm


THE BEST SURPRISE!!!
But You Almost Killed Me!


A
cara que Liki faz ao levar um beliscão me faz rir pencas. O pobre se levanta antes de finalizar sua refeição para preparar o prato de comida de Ni. -Termina sua comida, Liki, eu pego. Já terminei aqui.- Coloco Niara  sentada no sofá e me dirijo até a cozinha. Sabia bem a mistura maluca que meu irmão fazia no prato e sei que não era algo agradável. Ni gostava de cada especiaria separada para que ela misturasse a seu modo. Peguei o que pude, basicamente tudo, menos um purê de batatas que já havia acabado. Mãe Nhala se aproxima de mim sorrateiramente e me abraça. -Oh minha filha, eu estou radiante por vocês duas. Essas crianças vão trazer muita alegria para a casa e para a família, vocês vão ver. E contem com essa jovem senhora aqui, viu? -Sorriu e lhe dei um beijo na testa. -Olha só, o purê acabou. Faço mais bem rápido!- A parei com a mão e a cabeça em negativa. -Não, mãe, não precisa. Aqui tem comida suficiente. Fica para outro dia, tá bom?- Ela ainda insistiu, como sempre, mas consegui convencê-la de alguma maneira. Retorno para a sala onde o papo estava animado. -Prontinho, senhorita. Chega para lá. -Me sento no encosto do sofá, apoiando os pés no cantinho minusculo que sobrou no assento, rezando para que ninguém visse que eu estava de sapatos e começo a dar comida em sua boca. -Não reclama, sei que está cansada e além de tudo, quero fazer isso.- Disse sobre os protestos dela sobre saber comer sozinha. Niara comia demasiadamente rápido, intercalando uma conversa com Chay, Liki e eu. -Por mim está ótimo vocês irem passar uns dias para a gente. O apartamento é enorme e privacidade é uma coisa boa, né? Só nos deixe estreia beeeem nosso cantinho, valeu? -Pisquei com ar de malícia para os dois- Fiquem bem à vontade. -Chay levantou as duas mãos em um gesto de ''nem estou aqui'' e meu irmão corou. -Podia ter me poupado disso, pirralha!- Passei a mão lentamente no topete e dei um sorriso de canto de boca. -Jamais!- Um revirar de olhos dele apareceu enquanto caímos na gargalhada. -Quer mais amor?- Perguntei ao dar a última garfada de comida na boca de Ni.









# From the first day till forever!

JUST BE STRONG.


1


Aalyah Dulane Makini Kantayeni Odion
I'M BRINGIN' SEXY BACK!
avatar
Aalyah M. Kantayeni Odion
Vice-Chefe dos Domadores de Dragão

Mensagens : 292
Data de inscrição : 07/09/2017
Idade : 27
Localização : Londres

Ficha Bruxa
Galeões: 15.500

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Piscina

Mensagem por Niara A. Kijani Odion em Ter Jun 26, 2018 7:21 pm

Just The First Of Too Many Days  
Love is a shadow that runs away from who sighs for it


-Eu imagino, Ni! Mas, pelo pouco que eu vi, a casa ficou linda. - Aceno uma afirmativa ao comentário de Chanya antes de responder. -Deu trabalho a beça, mas eu acho que valeu cada segundo, Chay. Tem a nossa cara, embora a Lyah goste de fingir que acha meu gosto extravagante. Como se ela negasse luxo! - Rio. - Vocês deviam passar por lá qualquer dia desses pra conhecerem tudo realmente, passar uns dias, quem sabe... A Asha vai adorar a cobertura e certos irmãos com Síndrome de Peter Pan vão poder crescer mofo jogando vídeo game. Nós podemos morrer de tanto comer na beira da piscina, lindas e plenas.- Me afasto para que Aalyah se sente, lhe lançando um olhar reprovador ao ver que estava com os pés no sofá, mas a exaustão me faz desistir da briga. -Acho bom você se dar ao trabalho de fazer um feitiço de limpeza antes de ir embora, viu? Pé grande... - Retruco, franzindo o cenho em uma careta quando percebo que estava tentando me dar a comida na boca. - Tá doida, Aalyah? Eu to grávida, não to aleijada não! Eu sei comer!
Ela insiste na ideia, ignorando meus protestos, e acabo por ceder por pura preguiça de entrar em qualquer discussão, mas tenho a impressão de que sua mão não conseguia acompanhar a velocidade com que eu comia, porque podia notar que estava levemente estabanada.
Dou risada da reação de Maliki às provocações da irmã, meneando a cabeça como quem descrê. - Coitado, amor! Você ainda vai deixar o pobre vermelho num ponto irreversível, espera só!- Rio. - Mas é bem pertinente comentar que uma vez que o ganso já foi afogado, cunhadinho, não tem mais muito sentido em se incomodar com o tema, viu? Só dizendo...- Brinco, gargalhando de suas desculpas estabanadas.
Recuso a oferta de Aalyah com um aceno ao lembrar de quantos quilos eu iria ganhar em muito pouco tempo, embora a tentação fosse grande. - Não, obrigada, meu bem. Vamos pra casa? Eu to um caco!- Embora tivesse feito uma pergunta, me levanto ao falar, me despedindo de minha irmã e Maliki prontamente. - Prometo que não vamos estrear seu quarto, viu Vermelhinho? Vou deixar essa pra você.- Pisco, rindo só de imaginar o nó que tinha dado em sua cabeça.
As despedidas levam algum tempo devido ao número de pessoas e o contrariamento de minha mãe, que esperava que dormíssemos no nosso antigo quarto, mas encontro uma maneira de nos desvencilharmos da situação.



01
avatar
Niara A. Kijani Odion
Responsável por Crônicas e Contos

Mensagens : 326
Data de inscrição : 07/09/2017
Idade : 29
Localização : Londres

Ficha Bruxa
Galeões: 15.500

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Piscina

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 3 de 3 Anterior  1, 2, 3

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum